Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “socialismo

Inovações tecnológicas socialistas ou simples manipulação de dados?

descargas electricas

 

O governo português desenvolveu novas capacidades e já consegue controlar as descargas eléctricas.

Infelizmente, os incêndios continuarão a ocorrer, mas parece que a electricidade vai passar a ser grátis.

Repito, parece. Ainda não há certezas.

Entretanto os milagres acontecem … no site do IPMA.

 


Centeno. É de admirar?

costa-socrates

 

A doutrina dos “factos alternativos” implementada pela administração Trump surpreendeu o mundo ou, pelo menos, meio mundo. Mas, em boa verdade, os portugueses não deviam ter sido apanhados de surpresa. Aliás, já deviam estar habituados. Basta observar o modus vivendi dos governos socialistas! É que “factos alternativos” não passam de mentiras e as mentiras constituem o padrão de comportamento socialista desde José Sócrates.

Não é de estranhar que António Costa, um dos mais próximos colaboradores de Sócrates, assim como todos os membros do actual governo que também fizeram parte dos governos Sócrates mintam.

O que é de espantar é a rapidez com que todos aqueles que se estreiam nos governos socialistas assimilam e praticam este comportamento. Mário Centeno não é excepção!

Ah sim! Falta de vergonha também não escasseia.

 


Quando a esquerda aumenta as pensões, estes são os valores.

aumentos-pensoes-gerigonca

(via Paulo Gorjão)

 

 


Do utopismo onírico ou do onírico utópico

Catarina-Martins-e-Artur-Semedo

Confesso que hesitei muito no título deste post. Acabei por utilizar as duas formulações, para reforçar uma ideia: realidade versus sonho.

João Semedo, ex-co-líder da liderança bicéfala do BE, deu recentemente uma entrevista ao Público, onde afirma que a facilidade e a rapidez com que implodiram os países do “socialismo real” ainda hoje o surpreende.

Dr. João Semedo, há razões para ter acontecido, e com a rapidez que aconteceu, o colapso do “socialismo real” no leste europeu. Já lhe ocorreu que o desejo de liberdade individual tenha sido uma dessas razões? É que o sistema que o Senhor advoga é incompatível com a mesma.

Tal como quem viveu sob o nazismo não o deseja, aqueles que viveram sob o comunismo (socialismo real no léxico de João Semedo) também não o querem. O socialismo real é uma impossibilidade, uma utopia que não consegue ser transporta para a realidade. Não é real. Pura e simplesmente não existe.  Ora, poderá haver motivos para esta preferência. João Semedo viveu o fascismo. Mas não experimentou o comunismo. Será que gostaria de ter vivenciado o socialismo real?

Ao manifestar surpresa por eventos ocorridos há tantos anos,  João Semedo revela que a questão não é apenas ideológica. É saudosista. É uma utopia onírica que conduz a um quase desfasamento e desconhecimento da realidade. João Semedo espanta-se com o que aconteceu. Mas não procura compreender porque aconteceu.

Não sei se João Semedo faz falta à política portuguesa. Se fizer, oxalá não seja apenas por simpatia. Mas sei que não deve ser fácil dialogar e chegar a compromissos com uma pessoa de pensamento cristalizado.


Para quem se iludiu!

antonio costa


Quais serão os custos desta reestruturação?

centeno e costa.png

António Costa decidiu-se por uma “reestruturação” da dívida ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Assim, em 2016, apenas um terço do montante anteriormente acordado será pago ao FMI.

Isto significa que o Governo terá uma folga suplementar de 6,7 mil milhões de euros. Obviamente, esta decisão implica encargos. E que encargos serão esses?

Menor flexibilidade orçamental no futuro e aumento dos juros.

Posso imaginar que estes 6,7 mil milhões extras possam ser utilizados para iludir os portugueses com manobras de propaganda quanto ao défice ou afins. Lamento que  esta decisão provoque a permanência do FMI em Portugal por mais tempo. Mas, acima de tudo, pergunto-me se António Costa acredita que vai cumprir a legislatura até ao fim? É que apesar desta decisão permitir alguma flexibilidade agora acabará por provocar alguns dissabores na gestão orçamental dos próximos anos.

Tendo em mente a habitual postura socialista, o expediente aqui referido – adiar o pagamento dos compromissos assumidos – e considerando que António Costa quer completar o  mandato do seu governo, qual destas alternativas irá ser utilizada pelo Primeiro-ministro:

  • honrar os pagamentos ao FMI, segundo o calendário que agora foi revisto?
  • ou adiar os pagamentos para o fim da legislatura e deixar que o próximo governo resolva os problemas?

 


Keep calm and enjoy socialism. Someone else will clean the mess!

KEPP CALM3

 

MANTENHA
A CALMA

e aproveite o socialismo.

Alguém limpará a porcaria!