Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “mentir

Da desonestidade socialista

A propaganda socialista está em pleno vapor. A falta de rigor também.

Reparem nisto. Entre 3,44 e 3,21 a diferença é de 0,23. Porém, se olharmos para o efeito visual parece que estamos a ver uma diferença duas vezes superior.

Para além disso, como é apenas indicada a média da UE, quantos Estados-Membros estão com performances acima da nossa?

Finalmente, imaginem onde estaríamos sem as vacinas às Begonhas, às Natividades, às Isildas, aos Calixtos e afins socialistas?

São incapazes de serem rigorosos e verdadeiros. A mentira é integralmente compulsiva.

Post-Scriptum: a este ritmo, quanto tempo é necessário para que Portugal esteja imunizado?


A austeridade das cativações

Sabemos que a existência é caracterizada por um processo não-linear. Daí que não seja de estranhar que a convivência social também seja ambígua. E que dizer do percursos dos políticos, como governantes ou oposição, e dos partidos e dos seus respectivos líderes? A passagem do tempo até pode exigir decisões diferentes. Contudo, estas dependerão da coerência para serem credíveis. Infelizmente, a regra e a conduta demonstram que os princípios são esmagados pelos interesses. Sobretudo pelos interesses partidários.

Eis o exemplo do Mário Soares.
– “Quem vê, do estrangeiro, este esforço e a coragem com que estamos a aplicar as medidas impopulares aprecia e louva o esforço feito por este governo” (JN, 28 de Abril de 1984);
– “Portugal habituara-se a viver, demasiado tempo, acima dos seus meios e recursos” (JN, 28 de Abril de 1984);
– “O que sucede é que uma empresa quando entra em falência… deve pura e simplesmente falir. (…) Só uma concepção estatal e colectivista da sociedade é que atribui ao Estado essa responsabilidade” (JN, 28 de Abril de 1984);
– “Os problemas económicos em Portugal são fáceis de explicar e a única coisa a fazer é apertar o cinto” (DN, 27 de Maio de 1984);
– “A Associação 25 de Abril é qualquer coisa que não devia ser permitida a militares em serviço” (La Republica, 28 de Abril de 1984);
– “Basta circular pelo País e atentar nas inscrições nas paredes. Uma verdadeira agressão quotidiana que é intolerável que não seja punida na lei. Sê-lo-á.” (RTP, 31 de Maio de 1984);
– “A política de austeridade, dura mas necessária, para readquirirmos o controlo da situação financeira, reduzirmos os défices e nos pormos ao abrigo de humilhantes dependências exteriores, sem que o pais caminharia, necessariamente para a bancarrota e o desastre” (RTP, 1 de Junho de 1984);
– “A CGTP concentra-se em reivindicações políticas com menosprezo dos interesses dos trabalhadores que pretende representar” (RTP, 1 de Junho de 1984);

E que diz António Costa? Cativações não são austeridade.


Cofre do primo

Cofre.jpg

Interior do cofre do primo do Sócrates!


Image

Conveniências +

Costas 2


Inovações tecnológicas socialistas ou simples manipulação de dados?

descargas electricas

 

O governo português desenvolveu novas capacidades e já consegue controlar as descargas eléctricas.

Infelizmente, os incêndios continuarão a ocorrer, mas parece que a electricidade vai passar a ser grátis.

Repito, parece. Ainda não há certezas.

Entretanto os milagres acontecem … no site do IPMA.

 


Haverá duas sem três? Provavelmente não. E o Ministro da Educação? Porque não se demite?

tiago brandão ferreira.jpg

No que respeita ao caso das habilitações literárias destes dois socialistas, estamos perante uma situação bastante grave. Não há qualquer dúvida quanto às declarações falsas. E, adicionalmente, poderá existir falsificação de documentos.
Veremos onde vamos parar! Haverá duas sem três? Provavelmente não.

E o Ministro da Educação? Porque motivo ainda não reagiu? Será por não poder contra-argumentar? Nesse caso, porque não se demite?

A falta de conteúdo programático e a falta de capacidade de afirmação política poderão, eventualmente, ser aceitáveis. Todavia, pactuar com este tipo de atitudes é indesculpável.


“Não há pressa”

c-cesar

“Não há pressa” afirma Carlos César.
O dito Acordo de esquerda, que nunca existiu e que ainda não existe, será apresentado durante a discussão do programa de governo.
Os socialistas, ou melhor, os costistas continuam a demonstrar falta de humildade e a não reconhecer que mentiram quando bradaram aos ventos a existência do Acordo.
Acabaram de ganhar mais tempo para as negociações com o PCP e o BE. Resta saber se serão capazes de chegar a acordo e a até que ponto o programa eleitoral do PS não ficará na gaveta.