Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “manuel alegre

Porque existem renovações

brigada

continuadas

!!!


A nova brigada do reumático e os discipulos do passado

 

brigada reum

Sim, o PS não é da  minha safra. Mas Portugal é! E eu quero horizonte para os meus netos.

Que motivos têm Mário Soares, Manuel Alegre e Ferro Rodrigues para virem condicionar a actual direccção do PS nas conversas que decorrem sobre o futuro do país que não estejam sustentados em interesses pessoais?

Cisão interna? Agora? Se há coisa que Soares sempre fez foi corroer o PS sempre que as suas perspectivas não eram seguidas. Com Portugal fez a mesmíssima coisa.
Soares nunca foi socialista. Foi sempre soarista. E não quer saber de mais nada (felizmente para nós, o soarismo já não durará muito mais).

Se António José Seguro for inteligente e tiver coragem, aproveita o momento para trazer o PS para o Século XXI e livrar-se destes pesos mortos que só representam o passado e que se comportam como se fossem os donos do partido, não demonstrando qualquer respeito pelo presente líder.

Sócrates, contudo, é outra questão. Como continua iludido e acha que já se redimiu ao olhos dos portugueses, continuará a tentar minar para personificar D. Sebastião. E, claro, não está à espera do nevoeiro.


(re)Encontros

O que a eleição presidencial separou, a falta ao 25 de Abril reuniu.

(ou viva o protagonismo, abaixo o pluralismo).


Presidenciais 2011 – Derrotados

 

Dos candidatos:
Manuel Alegre, Francisco Lopes e Defensor de Moura.

Dos não-candidatos:
Francisco Louçã

 


Presidenciais 2011 – 3ª leitura das sondagens

Quer se goste, quer se não, José Sócrates será um dos vencedores das eleições presidenciais.

Estrategicamente foi brilhante!

Apoiou Manuel Alegre para manter o PS intacto, ao satisfazer os pedidos dos socialista mais radicais. Para além disso, livra-se de fantasmas e ensina a Francisco Louça como se devem fazer purgas no século XXI.

Sócrates sempre quis Cavaco em Belém, pois este é mais previsível. Mesmo equacionando uma postura mais agressiva de Cavaco Silva no segundo mandato.


Presidenciais 2011 – 2ª leitura das sondagens

O Bloco de Esquerda, e particularmente Francisco Louça, serão os grandes derrotados das presidenciais 2011.

A aposta do BE em Manuel Alegre apenas se deveu a considerações estratégicas.

Depois do resultado obtido nas últimas eleições autárquicas, o BE constatou que está longe de ser um partido com implantação nacional. Tendo-se igualmente apercebido que a facção mais esquerdista do PS estaria descontente com a sua liderança, ao apoiar Manuel Alegre, Francisco Louça estava a tentar absorver parte dessa facção de modo a conseguir dois objectivos:
1º – melhorar a sua representação no território nacional;
2º – consolidar a sua posição onde já estava representado.

Não me parece que Francisco Louça vá ficar contente com os resultados e é muito provável que, devido a sua postura – as acções disciplinares contra os militantes que se recusaram a apoiar Alegre e afins- vá enfrentar contestação interna.

Há, na minha opinião, outro factor a considerar neste apoio do BE a Alegre.
Francisco Louça pode ter tido medo de obter um mau resultado eleitoral, o que, simultaneamente, desgastaria a sua imagem e a do BE.


Presidenciais 2011 – 1ª leitura das sondagens

De acordo com as sondagens que foram publicadas (CESOP/Católica, Intercampus, Eurosondagem e Aximage), a melhor e a pior notícia dos resultados eleitorais que se antevêem para as presidenciais do próximo domingo são, respectivamente, o desaparecimento de Manuel Alegre e a (esperada) reeleição de Cavaco Silva.


Encomendas

Que dizer deste episódio da vida do Tio da democracia Portuguesa?

Manuel Alegre tentou “arranjar” um expediente para concluir o curso de direito.

 

Leia a carta em que o candidato pediu ajuda ao cunhado aqui:

via Notícia SÁBADO: Alegre encomendou diploma que não existia na faculdade.

 

Manuel Alegre esteve sete anos e meio matriculado no curso de Direito da Universidade de Coimbra. Nesse período, desenvolveu “uma intensa actividade contra a ditadura (…)”, mas estudar – para terminar o curso, o que lhe daria possibilitaria mais intrumentos e meios para pugnar pela liberdade – não.
Estudar dá trabalho e já sabemos que, para algumas pessoas, o trabalho custa imenso.

Não há dúvida que, para os socialistas, o facilitismo é uma opção fundamental!


Razões

No debate de ontem, Manuel Alegre invocou a condição de “fundador do sistema denocrático” (aqui).

Já se conhecia o – auto-intitulado – pai.
Agora, também sabemos quem foi o tio fundador.

Pouco a pouco, começam a perceber-se as razões da demagogia, perdão, democracia que Portugal tem.


Descaramento!

 

É público que não sou apoiante de Cavaco Silva!

Mas não podia ficar indiferente a este tipo de declarações (aqui).
É preciso ter descaramento para referir seja o que for relativamente ao passado dos outros candidatos durante a ditadura.

Principalmente sendo palavras vindas de Manuel Alegre, que nunca esteve em Argel! Nem trabalhou na rádio.

Mais uma vez, é mais fácil apontar o dedo do que olhar para o reflexo.