Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “dinheiro

Da estupidez da esquerda

saldos-bancarios

Segundo o governo de António Costa e dos seus correligionários parlamentares, BE e PCP, o nosso país não precisa de dinheiro. Os bancos portugueses acabaram de perder 3.400 milhões de euros. Tudo graças à gestão da esquerda portuguesa.  As Martins e Mortáguas, os Sousas e os Costas então de parabéns!

Isto não é demagogia. É pura estupidez!


Querem sangue mas não há dinheiro!

Não é difícil perceber porque é que aqueles que se enquadram ideologicamente na esquerda e extrema-esquerda andam todos contentes.

Como é facilmente demonstrado pelo historial dos resultados eleitorais, pelas vias democráticas não conseguem ser governo.
Assim, só através duma revolução é que alcançarão o poder.
Mas a história ensina-nos que quem foi responsável por cortar cabeças também perdeu a sua.

É triste que nesta altura, a principal preocupação dos partidos políticos, independentemente do quadrante ideológico, seja o retirar de dividendos em favor próprio.

Por fim, para aqueles que parecem querer sangue, já não há dinheiro!

A revolução de Abril encontrou os cofres cheios, mas estes estão vazios há muito tempo.
E Abril também já se foi.
Só permanecem os mesmos sindicatos de há trinta anos, na maior parte dos casos com as mesmas pessoas e com as mesmas reivindicações como se o mundo não mudasse.

Acordem! Existir custa dinheiro e a malta até vive mais uns anitos.

Como tal, o que será verdadeiramente imperdoável é o derramar de sangue em vão!


Banqueiros que não gostam de dinheiro?

Os homens fortes da banca portuguesa não têm vontade de deitar as mãos ao pacote de 12 mil milhões de euros que o programa de resgate do FMI e da UE reserva ao sector, sustentou esta segunda-feira Ricardo Salgado. No dia em que se soube que o financiamento do BCE aos bancos a operar em Portugal disparou em abril, o presidente do Banco Esprito Santo veio dizer que o montante acertado com a troika é mesmo um pouco elevado.

Que pensar quando os banqueiros afirmam não querer dinheiro?
Das duas uma: ou a saúde financeira do BES é verdadeiramente sólida e recomenda-se ou Ricardo Salgado não quer sujeitar as contas do BES a escrutínios suplementares?