Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “citação

Quem disse? (2)

“Os socialistas acreditam em duas coisas que são absolutamente diferentes e talvez até contraditórias:
liberdade e organização.”


Quem disse?

“Quando o curso da civilização segue um rumo inesperado, quando em vez do progresso contínuo que nos habituamos a esperar damos por nós ameaçados por males que associávamos a eras pretéritas de barbárie, culpamos tudo e mais alguma coisa, como é natural, excepto nós próprios.”

 


Image

Palavra Viva

No dia em que a Constituição da República Portuguesa for encarada como um mero símbolo, desprovido de chama e de respeito, esse dia significará o fim do Estado e do regime democrático.

A lei por excelência tem que ser palavra viva. Sempre!
Só assim será uma constante de luz para todos os cidadãos e seus representantes eleitos.

É por isso que deve estar de acordo com os tempos.
Não pode, pois, ser apenas parcialmente alterada.

“I am not an advocate for frequent changes in laws and constitutions, but laws and institutions must go hand in hand with the progress of the human mind. As that becomes more developed, more enlightened, as new discoveries are made, new truths discovered and manners and opinions change, with the change of circumstances, institutions must advance also to keep pace with the times”.
THOMAS JEFFERSON


Citações (4)

“At any given moment there is an orthodoxy, a body of ideas which it is assumed that all right-thinking people will accept without question. It is not exactly forbidden to say this, that or the other, but it is ‘not done’ to say it, just as in mid-Victorian times it was ‘not done’ to mention trousers in the presence of a lady. Anyone who challenges the prevailing orthodoxy finds himself silenced with surprising effectiveness. A genuinely unfashionable opinion is almost never given a fair hearing, either in the popular press or in the highbrow periodicals.”

George Orwell, 1945, The Freedom of the Press.

“Num determinado momento existe uma ortodoxia, um corpo de ideias que todas as pessoas bem pensantes devem aceitar sem questionar. Não estão proibidos de dizer isto, aquilo ou aqueloutro, mas não é próprio dizê-lo, da mesma maneira que não era próprio mencionar «calças» diante de uma senhora em meados da era vitoriana. Todo aquele que desafia a ortodoxia dominante, dá por si silenciado, com uma eficácia surpreendente. Uma opinião genuína fora da norma, praticamente nunca tem direito a uma audiência justa, tanto na imprensa popular como nos periódicos eruditos.”