Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “assembleia da republica

Centeno estreou-se na Assembleia da República

.

E ouviu isto!

.

Advertisements

Aposentado

José Magalhães, o tal que se referiu a um cidadão que prestava depoimento na Assembleia da República, como o “gajo”, já está aposentado desde Julho de 2011, recebendo pelo efeito € 2 196,45.


Da discórdia dos bustos à concórdia comportamental.

bustos

Há mesmo quem tenha medo da história e que desconheça o passado.
O curioso é que ao defenderem a remoção de alguns dos bustos dos Presidentes da República, estão a praticar o mesmíssimo tipo de comportamento que dizem reprovar.

Há que diga ser contra a repressão mas que gosta de reprimir.

Não é estranho que o PCP e o BE assumam determinadas posições, pois não sendo partidos pluralistas até estão a ser coerentes.
Já o alinhamento do PS neste tipo de comportamentos é motivo de admiração.

Enquanto preocupações como estas forem motivo para tanto alarido e estiveram na agenda não admira que o país esteja como está.

A história não é só boa ou só má. E nunca deve ser seletiva sob o risco da lição não ser aprendida.

Haja paciência.


Será preciso dizer mais?

Na casa da Democracia, a mudança de geração acompanha os tempos e espelha o país no défice, embora este seja de cariz cultural.

Vejam este video 

e fiquem com algumas das benesses que os partidos dão à República!

 


Sem-vergonha!

Francisco Assis

Adoro os exemplos dados pelos [ditos e confessos] amantes da liberdade e da democracia.

Na Assembleia da República, com o objectivo de condicionar o voto dos deputados, já não basta castrar a liberdade e a consciência individual através da disciplina de voto. Não! A chantagem do líder(?) da bancada parlamentar também é necessária.

Francisco Assis dispensava esta postura. E diz que tem condições para continuar a liderar a bancada do PS (aqui). Infelizmente, nenhum dos deputados do PS foi capaz de dizer não. Houve umas abstenções e uns poucos pedidos de declaração de voto.

Nenhum destes senhores tem noção do que é a liberdade e está preparado para gerir o país nos tempos que se aproximam!

(Reafirmo que considero que a disciplina de voto é o segundo pecado da democracia).