Na base do conhecimento está o erro

Posts tagged “antónio josé seguro

Fazem parte do problema. Não querem redução de deputados.

António José Seguro anunciou que o PS apresentará até ao final do ano uma proposta para a redução do número de deputados da Assembleia da República.
Embora seja louvável – resta saber qual é a redução – não se deixa de vislumbrar populismo nesta medida o que nos leva a questionar o nível de convicção intrínseco à mesma.

Relativamente à problemática do sistema semi-presidencialista, sobre o qual o líder do PS nada disse, e que é o nosso principal problema de âmbito político,  reservo os meus comentários.

Naturalmente, as reacções não se fizeram esperar.
E as mais intensas foram as do PCP e BE, tendo sido, diga-se, vergonhosamente exemplares.

 


Jerómino de Sousa diz que o PS quer alterar o princípio da proporcionalidade.

Para Francisco Louçã, que não tem qualquer argumento para sustentar a não redução, trata-se dum truque eleitoral.

No que respeita a estes dois partidos, se existe coisa que não lhes interessa é a redução de deputados.
E não aceitam que o problema é o exagerado número de deputados e a escassa proporcionalidade entre o litoral e interior que resulta da distribuição plasmada na actual lei eleitoral.

É fácil usar o argumento “arco da governabilidade” e escudar-se em nunca terem estado no governo, mas PCP e BE  não querem reformar o Estado ou tampouco diminuir a despesa. 
Nem podem querer, caso contrário estão a renegar tudo aquilo em que acreditam.

Esta é a verdade:
PCP e BE jamais serão solução. Fazem parte do problema!

Advertisements

Nem timing, nem saber

Se o lider do PS, António José Seguro, tivesse alguma noção de oposição política, já tinha anunciado ter dado instrucções ao seu grupo Parlamentar para apresentar uma iniciativa que visasse a redução dos vencimentos dos deputados.

Mas, para isso, é preciso saber ser oposição.

O PS dificilmente será solução. Para mim, nunca o será!


Responsabilidades

 

O PS defende que é altura do PSD assumir responsabilidades, pois já é Governo há oito meses.

E o PS? Ainda não o vi assumir responsabilidades pelos anos de governação socrática.
Ou será que oito meses fazem esquecer seis anos?

Não são os socialistas os verdadeiros responsáveis pela austeridade?


Explicações?

Numa primeira leitura, parece perfeitamente normal que o Secretário-Geral do PS queira explicações sobre um novo empréstimo do Governo ao BPN.

O problema é que o O Dr. António Seguro tem que pedir explicações sobre o BPN porque ninguém no PS (ou do PS) sabe explicar o que aconteceu, porque aconteceu e como aconteceu, pois, aparentemente, o Sócrates, o Teixeira dos Santos e o Victor Constâncio estão incontactáveis.

(Alguém se lembra do montante que o Governo Socrático colocou no BPN?)

Infelizmente, somos nós quem tem que arcar com a (ir)responsabilidade socialista.

 


O Seguro conduz ao INSEGURO

A posição que o líder do maior partido da oposição – partido que negociou e assinou o acordo – manifestou à Troika já está a ter as suas consequências.

Leiam este artigo no Financial Times:  “Lisbon under pressure on bail-out terms”

Que imagem estamos a passar?

E convém não esquecer que quem gastou o dinheiro que não tinha como se nunca o fosse pagar foi, principalmente, o “nosso amigo” José Sócrates!


Será que o afirmou a quem de direito?

O actual lider socialista, António José Seguro, tornou publica a sua discordância com alguns dos pontos acordados com a Troika.

Ora, quem negociou com Troika foi o Primeiro-Ministro de então, o socialista José Sócrates.
Será que os pontos de vista que agora manifestou foram afirmados, na devida altura, a quem de direito?


Dependerá da posição?

É inaceitável a espionagem a um jornalista.

E o “empréstimo” de gravadores?

Será aceitável ou dependerá da posição que se ocupa (relativamente ao poder).