Na base do conhecimento está o erro

Author Archive

Image

Conveniências +

Costas 2


Por um país ainda mais miserável

.

“É óbvio que Portugal e os EUA têm sistemas de impostos muito diferentes, mas para um investidor, o que interessa é o potencial do investimento gerar retorno. O sistema de impostos português e a forma como a economia é gerida condenam a maior parte do território nacional a perdas prediais.”

Neste artigo, a Rita Carreira sintetiza muito bem quer o modo de ser português (a inveja) como a visão do pensamento de esquerda (preferência pela pobreza sobre e riqueza).

Os socialistas não desejam um país rico, preferem um país pobre e suspiram por um país ainda mais miserável.


Image

Conveniências

Convi


Galamba, o lítioso

Litioso

Em 2012, o Governo de Passos Coelho, já sabendo que em 2019 João Galamba iria ser secretário de Estado Adjunto e da Energia, obrigou-o a dar uma concessão de (+/-) 300 M€ a uma empresa relâmpago (criada 3 dias antes da atribuição da concessão) com um capital de 50 mil euros.

É, segundo admissão do próprio Galamba, mais ou menos isto.

P.S. – No seu programa eleitoral, a Iniciativa Liberal apresentou uma proposta “Transparência nas Compras do Estado” que visa precisamente este tipo de casos: detectar as “empresas de conveniência”.

 


“Já pagamos demais”

Já pagamos demais

O BE a gozar com os portugueses.

Também são responsáveis pela situação. Aprovaram todos os Orçamentos de Estado do PS.


Sobre o bebé abandonado num contentor

“O recém-nascido foi encontrado ainda com vestígios de sangue do parto e do cordão umbilical por um sem-abrigo que ouviu barulho vindo do lixo.”

Independentemente dos motivos, é inaceitável!

Não existe, na minha opinião, qualquer motivo, tragédia ou circunstância que justifique o abandono dum bebé, indefeso, num contentor do lixo. Há sempre uma alternativa, substancialmente mais digna, para as crianças indesejadas.

A eventual falta de fé, seja ela qual for, e o consequente não reconhecimento dum Deus, seja ele qual for, não implica a inexistência dum criador, inevitavelmente duma mãe. Não somos animais e não devemos comportar-nos como tal.

Expresso a minha opinião. E reafirmo que este acto foi do mais hediondo que já vi. A vitima é a criança.

Quanto à redenção? Só pertence à criança.

 


Galambices (5)

galambices