Na base do conhecimento está o erro

Archive for 2016-08-09

Sobre a tauromaquia e o sangue exigido pelos defensores dos animais

tauromaquia.jpg

A Tauromaquia é um espetáculo tradicional que, na minha opinião, precisaria de se adaptar aos tempos. Respeitando opiniões contrárias, há circunstâncias na mesma que não colhem a minha simpatia. Todavia, à semelhança de muitas outras coisas que existem na sociedade, dependerá da consciência individual para o efeito.

Os defensores dos animais são contra o derramar de sangues dos touros. E muito bem! Contudo, festejam o sangue dos toureiros, que insultam alegremente.

Não há dúvida que é mais fácil apontar o dedo do que olhar para o reflexo. É vergonhoso ver pessoas a congratular-se com as mortes dos toureiros. Como se uma morte fosse motivo de alegria e compensasse as outras mortes? Não aceitam o sangue dos touros, mas toleram o sangue dos homens. Não sei como há quem se admire por o homem ser um animal sanguinário?

Eu preferiria que nenhum sangue fosse derramado. Nem o dos touros. Nem o dos homens. Mas isso sou eu!

Nota final: se este tipo de postura já é criticável num cidadão, é inaceitável num membro do PAN, independentemente da posição que ocupar (de simples militante a dirigente). Conheço boa gente no PAN, de quem sou amigo, mas o PAN está cheio de zelotas e de fundamentalistas.

 


É só uma questão de escala!

Ref Galp

 

Os presidentes das câmaras municipais e Sines e de Santiago do Cacém — Nuno Mascarenhas (PS) e Álvaro Beijinha (CDU) — também aceitaram convites da Galp para irem assistir aos jogos do Euro2016. Independentemente da reacção do PCP ao caso Galp, isto é motivo para admiração?

O “Galpgate” é apenas a ponta do iceberg. Se investigações a sério fossem realizadas, certamente seriam reveladas circunstâncias muito interessantes sobre os partidos mais moralistas do parlamento.

Para aqueles que me entendem, o PCP, os Verdes e o BE também participam na festa. A diferença para os restantes partidos é apenas uma questão de escala.

Até agora!