Na base do conhecimento está o erro

Archive for February, 2016

Para quem se iludiu!

antonio costa


Do inacreditável

 

Acosta2b

.

A proposta para manter as crianças até ao 9º ano letivo na escola durante tantas horas é inqualificável.
O ritmo da sociedade em que vivemos já não é adequado à vida familiar. Só faltava mesmo uma ideia tão estúpida como esta, com o potencial para praticamente extinguir o vínculo entre pais e filhos. A convivência em família é essencial para a formação dos nossos filhos.

Não faço ideia como é que o atual primeiro-ministro e, já agora, o ministro da educação (se os tiver) educaram os filhos? Nem quero saber!

O que não quero é que o Estado venha educar os meus filhos, pois valorizo todos os momentos que passo com eles, procurando transmitir-lhes os valores que os meus pais me deram.

Não acredito que os professores e os educadores tenham a obrigação de me substituir. Ter filhos implica responsabilidades. E educa-los, que até pode ser considerado como uma delas, para mim não é.

Educar os filhos não é um dever. É mais do que um direito. É um prazer!


Jerónimo dos milagres e os bons impostos

 

Para o líder do partido comunista português (PCP) existe uma diferença fundamental entre as medidas tributárias decididas pela direita e pela esquerda. Os impostos determinados por esta são bons enquanto os da direita são maus.

Vergonhosamente, Jerónimo de Sousa diz que o Orçamento de Estado (OE) não é do PCP, mas sim do partido socialista. Todavia, tem estado a negociar o mesmo. Não tarda muito, virá reclamar que as “boas” medidas incluídas no OE devem-se à acção do PCP.

A verdade é que os comunistas preparam-se para aprovar impostos. Contudo, tal não é motivo para crítica porque estes impostos são benéficos.

Não é o cidadão português quem vai pagar o aumento de taxas cobradas aos bancos. São os clientes destes. Não é o cidadão português quem vai pagar o aumento dos combustíveis. São os clientes das distribuidoras de combustíveis. Resumindo, os portugueses vão pagar mais. Cortesia do PS, PCP e BE.

Para além disso, à semelhança dos seus parceiros de coligação parlamentar, Jerónimo de Sousa já é um milagreiro.

Afirmou, na Maia, que correram “com o Governo PSD/CDS-PP e, se eles cá estivessem, nada deste pouco e limitado avanço que tem sido concretizado nas negociações com o Governo do PS, nada disso teria sido alcançado. Antes pelo contrário, teríamos o PSD/CDS-PP a continuar a impor uma política de exploração e empobrecimento”.

Também graças ao empenho comunista, no período de dias, Portugal reduziu significativamente o número de pobres. E o líder comunista vivencia um paradoxo, pois como aufere o salário de deputado é um homem rico!


Classificação?

Coligação parlamentar de esquerda

Como se classifica a população que, em termos de rendimento, vive entre o salário mínimo e os mil e cem euros brutos mensais?
O Governo PS e a sua coligação de apoio parlamentar (BE e PCP) classificam como:

CLASSE MÉDIA!


“Este é um OE diferente, que traz uma alternativa”

centeno esboço

Segundo o seu autor, Mário Centeno, o OE2016 faz a diferença. Trata-se duma alternativa.

Que não haja dúvida.

Aumenta os impostos! E isso faz toda a diferença.