Na base do conhecimento está o erro

O PS e o voto no OE2012

Aparentemente, há no PS quem não tenha gostado do silêncio de José Sócrates [ou da sua (não) influência] relativamente ao voto socialista no Orçamento de Estado para 2012.

Coitado do homem. Não há maneira de o deixarem em paz. Ainda por cima quando ele está cheio de problemas.

Tem que estudar ética, o que, diga-se, para quem não a possui, é integralmente difícil.

 

Advertisements

4 responses

  1. José António Peres da Silva Bastos

    Vicente, repare no seguinte paradoxo, daqui a alguns anos, alguém perguntará:
    – O filósofo Sócrates, já ouviram falar?
    – Qual deles, o grego ou o português?
    Perante este possível e incrível cenário, temos-lhe que tirar o chapéu, ele insiste em ficar na história, nem que seja pelos piores motivos.

    2011-11-02 at 10:00

  2. Joana Maria-Lobo

    Bom dia Vicente:
    Permita-me que discorde, não deste seu artigo, mas porque creio que enveredou por um caminho favorável à continuação do descalabro. Considero que em Portugal, neste momento, existem duas espécies de portugueses. 1- Os produtores, os que trabalham e os que trabalharam e hoje auferem rendimentos desse trabalho (reformados). 2-Os parasitas, aqueles que só aparentemente fizeram qq coisa, políticos em geral, gestores de empresas deficitárias, muitos calmeirões usufruidores do RSI. Quer-me parecer que uma das políticas do actual executivo é a exaustão dos primeiros para engorda dos segundos ou seja, dividir para reinar. Qualquer filosofia que colabore no alargamento desse fosso está, para mim errada. Coloco aqui o problema da mentalidade do português comum, vê os partidos, vê até as profissões como se fossem clubes de futebol. É o partido A contra o B e o C e vice-versa. Notei, nos últimos dias um agravamento significativo dessa tendência, funcionários públicos contra privados. Inserido nesse lúgubre panorama, o chorar-se sobre leite derramado é inconsequente e até funesto quando aquilo que deveríamos fazer seria o tentar evitar que se derrame mais leite, pelo menos impunemente. (AJJ e Madeira devem necessáriamente dizer-lhe qq coisa). Gostaria de vêr os transgressores, todos eles punidos, mas para isso seria necessária uma muito maior união dos tais portugueses produtivos para poderem pressionar e fechar as torneiras dos portugueses parasitas. É um sonho a anos-luz de distancia, mas sonhar ainda não paga imposto!

    2011-11-02 at 10:15

    • VFS

      Bom dia Joana,

      é evidente que aceito que discorde.
      Quanto ao OE2012, eu já afirmei que se as medidas que nos estão a ser impostas não derem os frutos planeados, serei dos primeiros a fazer sentir a minha voz. No entanto, optarei sempre por posições dentro da lei.
      No que respeita à punição dos transgressores, há muitos anos, muitos mesmo, que advogo a responsabilização dos titulares de cargos públicos, sejam eles eleitos ou nomeados.

      2011-11-02 at 11:35

  3. Joana Maria-Lobo

    Gostava muito de ter a sua fé no OE2012, mas as medidas tomadas para tal são de tal maneira brutais que põem em causa a sua concretização. Neste momento nem sequer acredito na Europa comunitária, não com quem por lá anda ao leme. Sobre o que chama de «posições dentro da lei» apenas um apontamento interrogatório (considere-o irónico se preferir) «será que a lei que temos é legal?».

    2011-11-02 at 11:54

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s