Na base do conhecimento está o erro

Presidenciais 2011 – Derrotados

 

Dos candidatos:
Manuel Alegre, Francisco Lopes e Defensor de Moura.

Dos não-candidatos:
Francisco Louçã

 

Advertisements

7 responses

  1. Pelo menos Fernando Nobre não está nesta lista!
    Há esperanças!!!

    Abraços, grande amigo!

    Mirze

    2011-01-23 at 20:59

  2. Pedro Costa

    Concordo em absoluto.

    Todos eles são derrotados, mas o que deve estar pior é Francisco Louça.

    2011-01-24 at 0:49

  3. Carlos Lemos

    Os grandes derrotados foram o Candidato Alegre e o Francisco Louçã. O Sócrates matou 2 coelhos de uma só vez.

    O Bloco cometeu um erro político de dimensões incalculáveis quando decidiu apoiar Alegre.

    E tenho a certeza que, a esta hora, já todos se deram conta disso. o Bloco deixou,… nestas eleições, de ser a alternativa que, perante os seus militantes e os seus eleitores, se comprometeu a ser. Quando desce o Chiado ou se senta no Coliseu, ao lado do PS, o Bloco trai uns e outros e, sobretudo, trai os seus princípios.

    2011-01-24 at 3:14

  4. Carlos Lacerda

    A grande derrotada foi a “democracia”, esta psuedo-coisa que não existe!…

    2011-01-24 at 10:00

  5. Carlos Lacerda

    As eleições de ontem vieram pôr a nú a falência do Regime.
    A abstenção ganhou, com larguíssima maioria.
    Os votos em braco e nulos somaram quase 200 mil.
    O senhor Presidente conseguiu menos 517 mil votos do que há cinco anos, está avaliado o seu desempenho de tão alto cargo!
    O Sr. Coelho teve 39,04% na Madeira, é o putativo sucessor de Alberto João Jardim.
    Os “outros” revezaram-se num esbracejar delirante de quem ainda não deu conta que está fora da realidade (Portas, Passos Coelho, Louçã) numa representação que roçou o patetico…
    Os comentadores, anafados e instalados, debitaram as alarvidades do costume. A cereja em cima do bolo foi o Marcelo, na TVI às 23H30, com as desonestidades intelectuais a que já nos habituou e aquele ar de joker, para não dizer bobo da corte (pago a peso de ouro, os palermas, desde que tragam fato, também cobram).
    Resta a perunta: Para onde vais, Portugal?
    Racionalmente só há uma resposta: como todos os regimes falidos, também este se aproxima a passos rápidos para o estretor!

    2011-01-24 at 12:45

  6. José Mª Ferreira da Silva

    O Carlos Lacerda toca na “mouche”. Este sistema assim, afasta cada vez mais os cidadãos, do interesse pela governação do País. Se é a maior parte dos actuais actores políticos ( incluindo grande parte da classe jornalística e comentadeira ) que diz que quem decide pelo Estado, são os “mercados financeiros”, como querem que o “povo” se interesse ?

    Os interesses dos servidores dos tais “mercados” ficam representados no Estado, por mais 5 anos. É continuar a “sacar” o mais que puderem !

    Entretanto, haverá que continuar a produzir e vender os “bens transacionáveis” para alimentar também estes saqueadores, porque, infelizmente, não comem “transferêrncias electrónicas”, ou “activos intangíveis”.

    2011-01-24 at 13:17

  7. joão gabriel marques

    Prezado Vicente,

    Seria o cúmulo do absurdo, na situação de petição de miséria em que o nosso país se encontra, se os socialistas tivessem ganho. Mas parece-me que o Cavaco Silva também não se saiu nada bem, muito pelo contrário. Talvez tivesse tido melhor votação se tivesse tido a hombridade de rejeitar a lei do aborto e do “casamento” gay. Deveria tê-lo feito e não fez. Uma lástima.

    O regime está falido, mas o que há para substituí-lo?

    João Gabriel
    Rio de Janeiro

    2011-01-24 at 14:42

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s