Na base do conhecimento está o erro

Presidenciais 2011 – Cadernos eleitorais

Votei hoje de manhã.

Fiquei com a sensação que o movimento era similar ao de anteriores actos eleitorais. No entanto, houve algo que me surpreendeu.

Ao passar pela junta de freguesia, reparei que à porta estava uma fila razoável de pessoas (note-se que depois do almoço a fila estava consideravelmente maior).

Inicialmente pensei que também na junta – seria a primeira vez, diga-se – tivesse sido colocada uma urna.
Afinal, tratava-se de pessoas que estavam a ver o que se passava com o registo do nome delas nos cadernos eleitorais, pois não constavam nos mesmos.

Será que esta circunstância está a acontecer por tudo o terrítório nacional?
E que influência terá no apuramento dos resultados?

3 responses

  1. Cláudia Costa

    É vergonhoso!
    Quem tem Cartão Único(supostamente deveria mencionar o nº de eleitor e facilitar a vida aos cidadãos) teve que esperar numa fila interminável à espera que 2 pessoas utilizando uma net portatil (mais lenta!!!) verificassem o número de eleitor.
    Escusado será dizer que o sistema estava lento e com afluência elevada causando uma média de 30 minutos de consulta por pessoa….

    2011-01-23 às 17:25

  2. António Rebelo

    Concordo com a Cláudia.

    É realmente vergonhoso o que se passou nestas e nas anteriores eleições por causa do nº de eleitor.

    As pessoas que tenham cartão do cidadão (CC) e que não saibam o seu nº de eleitor, das duas uma:
    – consultam o seu nº na net ou via sms – num dia como o de hoje é uma tarefa ingrata;

    – vão à junta.

    Supostamente, o CC seria facilitar a vida do cidadão uma vez que reunia vários cartões num só. Só que tem-se verificado que houve vários lapsos estrondosos no CC.

    Um desses lapsos é a falta do n.º de eleitor impresso no cartão à semelhança dos outros números que lá constam.

    Um outro lapso, foi logo notado na apresentação do CC realizada na Póvoa de Lanhoso, é a falta de um 2º nível de verificação a nível de segurança. Qualquer cidadão que seja assaltado e seja obrigado a dar o pin, está a dar ao assaltante a possibilidade transferir todos os bens do assaltado para a sua propriedade.

    Os técnicos que estavam presentes na apresentação foram questionados por algumas pessoas durante apresentação, de inicio ainda respondiam às questões, mas quando entravam em questão mais técnicas viravam-se para a legislação e deixam de responder. Em off-record, os próprios técnicos concordavam que o CC tinha algumas deficiência a nível de segurança e que foi criado apenas para ajudar um amigo do então governo.

    Em suma:

    – o nosso CC nada é mais que um documento que reúne vários documentos, mas que facilita pouco a vida quando os cidadãos vão exercer o seu direito de voto e que está consagrado em lei;

    – é documento que pode fazer com que de um momento para o outro possamos ficar sem bens a favor do assaltante;

    – é falhanço a nível de segurança e disponibilização de informação é insuficiente.

    Abraços.

    2011-01-23 às 18:23

  3. joão Guilherme Barbedo Marques

    Quem diz que Portugal vai no vagão detrás?
    Já está desligado do comboio há tanto tempo e que já parou e está a andar em sentido contrário
    Pobre Portugal!

    2011-01-24 às 14:06

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s