Na base do conhecimento está o erro

Archive for 2011-01-21

Presidenciais 2011 – 4ª leitura das sondagens

 

Fernando Nobre será um dos vencedores das presidenciais.


Presidenciais 2011 – 3ª leitura das sondagens

Quer se goste, quer se não, José Sócrates será um dos vencedores das eleições presidenciais.

Estrategicamente foi brilhante!

Apoiou Manuel Alegre para manter o PS intacto, ao satisfazer os pedidos dos socialista mais radicais. Para além disso, livra-se de fantasmas e ensina a Francisco Louça como se devem fazer purgas no século XXI.

Sócrates sempre quis Cavaco em Belém, pois este é mais previsível. Mesmo equacionando uma postura mais agressiva de Cavaco Silva no segundo mandato.


Presidenciais 2011 – 2ª leitura das sondagens

O Bloco de Esquerda, e particularmente Francisco Louça, serão os grandes derrotados das presidenciais 2011.

A aposta do BE em Manuel Alegre apenas se deveu a considerações estratégicas.

Depois do resultado obtido nas últimas eleições autárquicas, o BE constatou que está longe de ser um partido com implantação nacional. Tendo-se igualmente apercebido que a facção mais esquerdista do PS estaria descontente com a sua liderança, ao apoiar Manuel Alegre, Francisco Louça estava a tentar absorver parte dessa facção de modo a conseguir dois objectivos:
1º – melhorar a sua representação no território nacional;
2º – consolidar a sua posição onde já estava representado.

Não me parece que Francisco Louça vá ficar contente com os resultados e é muito provável que, devido a sua postura – as acções disciplinares contra os militantes que se recusaram a apoiar Alegre e afins- vá enfrentar contestação interna.

Há, na minha opinião, outro factor a considerar neste apoio do BE a Alegre.
Francisco Louça pode ter tido medo de obter um mau resultado eleitoral, o que, simultaneamente, desgastaria a sua imagem e a do BE.


Presidenciais 2011 – 1ª leitura das sondagens

De acordo com as sondagens que foram publicadas (CESOP/Católica, Intercampus, Eurosondagem e Aximage), a melhor e a pior notícia dos resultados eleitorais que se antevêem para as presidenciais do próximo domingo são, respectivamente, o desaparecimento de Manuel Alegre e a (esperada) reeleição de Cavaco Silva.