Na base do conhecimento está o erro

Mais vale 25% de alguma coisa …

Mais cedo ou mais tarde, devido à brilhante conduta do Governo português e à sua veia gastadora, vamos ter que estender a mão a pedir dinheiro. Essa “ajuda” virá da UE e do FMI, mas terá um preço muito alto, particularmente, no contexto social.

Não é difícil perceber que entre as contrapartidas exigidas para o financiamento da República estará o controlo do défice e a diminuição da despesa do Estado, o que significa menos apoio social e, eventualmente, despedimentos na função pública.

Não tenho ideia do montante que será necessário para reduzir nos “custos com pessoal”, mas sendo o mesmo quantificável em vez de se despedir alguns devia-se diminuir o salário de todos.

Mais vale 25% de alguma coisa do que 100% de zero!

Mas existe sempre quem defenda até ao fim os “seus direitos adquiridos”, preferindo ver um colega de trabalho a ser despedido a prescindir duma parte do seu vencimento. Afinal, com o mal dos outros podem eles bem!

Advertisements

11 responses

  1. Tiago

    “Com o mal dos outros posso eu bem”

    Somos um povo egoísta e invejoso.
    A sua proposta é boa mas não será seguida.

    2010-10-17 at 11:14

  2. Pingback: Relembrando | TRIPLO II

  3. Vivemos tempos muito difíceis.
    Concordo plenamente com a ideia.
    Não quero pensar nos desempregados que vão surgir …. Não quero!
    Muito Obrigada.
    Um Abraço

    2011-08-17 at 14:29

  4. nuno marques

    Não só os portugueses a agirem desta forma. Lamentavelmente, pouquíssimas pessoas estão dispostas a abrir mão dos seus “direitos” em prol dos outros. Provavelmente a conta não seria tão severa. Não chegaríamos aos 25% de algo. Talvez a uns razoáveis 80% de 100%. Aperta-se o bolso mas dá para continuar vivendo.

    2011-08-17 at 15:24

    • VFS

      Caro Nuno,

      naturalmente que ficariamos entre os 80%.
      A referência aos 25% é para reforçar a ideia.

      Abraço

      2011-08-17 at 15:56

  5. José

    É pena o “post ” não ter data, eu pelo menos não a vi.

    A não responsabilização efectiva dos responsáveis faz-nos baratas tontas num espaço de dúvidas e não permite encontrar um caminho.

    O formulário matemático é bonito e esteticamente apetecível mas ou se explica ou nem de avental.

    2011-08-17 at 15:48

    • VFS

      Boa tarde, José!

      O post “Mais vale 25% de alguma coisa…” foi publicado em 2010/10/10.
      Já o post “Poder e Responsabilidade” foi publicado neste blog em 2008/05/29. Contudo, faço notar que se trata de um artigo de opinião publicado no jornal “O Primeiro de Janeiro” em 29 de Março de 2007.

      Obrigado
      VFS

      2011-08-17 at 16:02

  6. joão Guilherme Barbedo Marques

    Julgo que todos nós temos espírito de sacrificio e podemos aceitar cortes de regalias.
    O problema não é esse. O problema é muito outro.
    Como é que o País atingiu o estado actual? Eu não tive qualquer responsabilidade, porque é que sou obrigado a refazer os erros dos outros.
    Houve quem errasse? Que seja julgado e eventualmente condenado.
    Houve quem roubasse? Como se pode gastar tanto dinheiro em nada? Que seja julgado e eventualmente condenado.
    Agora como posso substituir o responsável, pagando por ele, para ele se pavonear em Paris a tirar uma licenciatura de filosofia? Não lhe chega a de engenharia?
    é um deboche

    2011-08-17 at 18:32

  7. joão gabriel marques

    Deveria-se ter começado logo por reduzir o tempo de férias de toda a gente…
    Eventualmente, aceitar-se-ia compartilhar nosso salário com outrosa colegas de trabalho para que todos ganhassem alguma coisa, mas não com os colegas socialistas e comunistas, que são os responsáveis por todas as nossas desgraças.

    João Gabriel Osório Barbedo Marques

    2011-08-17 at 22:13

  8. O desemprego é uma doença social grave. E não há remédios. O país que sofre uma crise deve se unir para que isto não aconteça. É com certeza o princípio do fim.

    Abraços, Vicente

    Mirze

    2011-08-18 at 21:51

  9. Pingback: Pois é … com o mal dos outros podemos nós « (in)Transmissível

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s