Na base do conhecimento está o erro

Regular funcionamento?

Sobre a entrevista que o Presidente da República deu à jornalista Júdite de Sousa, fiquei, entre outras, com a seguinte impressão (ou certeza):

Que Cavaco Silva não se pronuncia sobre determinados assuntos com medo de ser mal interpretado.

Posso estar enganado, mas julgo que um Presidente da República deveria estar acima das interpretações, ou seja, devia expressar a sua opinião sem se preocupar com o que os outros pensam. Principalmente numa altura em que o país vive uma intensa crise.

Ninguém pede a Cavaco Silva que ultrapasse os limites das suas competências. Está no seu direito procurar ser neutro, mas demasiado silêncio é beneplácito.

A pergunta que fica é:
Que tipo de exemplo dá um Presidente que não se expressa e em que é que tal omissão ajuda “ao regular funcionamento das instituições democráticas”?

Advertisements

2 responses

  1. Um presidente que não se expressa, é omisso. O dever para com o povo e a pátria, fica retido para ou por algum propósito.

    A expressão e a oratória devem estar vinculadas a todos os candidatos. Um presidente que não se expressa, está totalmente enganado, se pensar que isso o isenta de responsabilidades.

    Respeitosamente

    Mirse Maria

    2010-03-15 at 18:56

  2. Amigo de 1 década

    É por estas e por outras que também apoio a candidatura do Dr. Fernando Nobre.

    2010-03-15 at 18:57

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s