Na base do conhecimento está o erro

Dia de escolhas

“Nestes dias, as circunstâncias circunstanciais do homem português são nebulosas. Num país com o número de cidadãos que o nosso tem, saber que 20% da população vive abaixo do patamar da pobreza é deveras preocupante. E mais ainda é perceber os efeitos que algumas medidas provocam na classe média, principal motor de qualquer economia (…).”

Amanhã é dia de eleições legistativas.
Dia de escolhas. De escolhas que devem ser positivas.

Assim, expresse validamente o seu voto para que as circunstâncias possam vir a ser outras.

4 responses

  1. A. Machado Guimarães

    Estou muito preocupado com o que se seguirá ao resultado das eleições de amanhã: poderá ser uma “revolução civilizacional” que consolide a série de disparates que se vem manifestando de há 35 anos para cá !
    ESperemos, para ver !

    2009-09-26 às 23:13

  2. Hoje é dia de escolhas… e também estou preocupada com o futuro do pais. Estamos num momento decisivo, pelo menos vejo-o assim.

    Já fui votar, exerci o meu dever civico… Que hoje a abstenção não ganhe.

    Beijo
    CA

    2009-09-27 às 17:10

  3. A abstenção nunca ganhou em Legislativas.
    A tristeza é que não temos nenhum partido que seja reformulador, por isso tudo continuará na mesma.

    beijinho

    2009-09-27 às 17:40

  4. João Guilherme Barbedo Marques

    È verdade. A abstenção continua a ser o “partido” mais votado. Com os votos brancos e nulos fica com a maioria absoluta e, de acordo com os normas democráticas, deve formar governo. Isto é, os portugueses continuam a não querer nenhum dos partido como governo. Depois usam de uma sofisticada argumentação: quem se absteve é porque quis: os votos estavam aí; portanto, podemos considerar que esses votos se fossem expressos se dividiriam igualmente por todos os partidos na proporção em que foram divididos os votos válidos e, portanto, podemos formar governo, dizendo que no partido A votaram 40,8%, no partido B 31,4%. no partido C 21,9%, e no partido D 5,9%. Soma dos votos 100%. O governo é de todos os portugueses.
    Tem muita razão Machado Guimarães. Se o Governo fez tanta asneira, muitissimo mais do que era lícito pensar, embora soubessemos de que ele não era capaz de fazer coisa boa, o que será daqui para diante em que 21 0u 22% dos portugueses lhe deram os parabéns e ele julga que foram 35%!

    2009-09-27 às 20:45

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s